5 nov 2017
0

Você quer mudar a sua vida? Aposte em Auto-conhecimento

Há um ano, foquei no auto-conhecimento, em entender melhor as minhas atitudes, meus padrões mentais e minhas crenças limitantes. Li muito sobre o assunto e continuarei lendo, pois é um processo contínuo.

coach

No mês passado, tive a oportunidade de fazer o teste de “Mapeamento de Perfil Comportamental CIS Assessment”, com o Master Coach Andersson Oliveira, que é formado pela maior instituição de Coaching da América Latina, a FEBRACIS. Então, respondi algumas questões e duas pessoas da minha convivência fizeram o mesmo, falando sobre mim. O ideal é que sejam pessoas que setores diferentes de sua vida. No meu caso foi uma pessoa da família e outra do trabalho.

Após gerar o resultado, o Anderson me enviou um relatório muito completo que mostra qual tipo de personalidade eu tenho, quais são as minhas potencialidades, como eu ajo na tomada de decisão, o que mais me motiva e claro, o que eu posso melhorar para ter resultados melhores.

Além de me enviar esse arquivo, o coach também realizou uma apresentação via Skype do relatório para eu pudesse entender melhor cada ponto.

Ao ouvir as explicações, me identifiquei com tudo! O resultado me descreveu perfeitamente e foi bom para eu ver onde eu posso estar errando.

No final, ainda há um Plano de Ação para eu possa me desenvolver pessoal e profissionalmente.

E aí, se interessou por este trabalho? Então, saiba que eu tenho uma ótima notícia para você! Os leitores do blog terão um ótimo desconto de 50% para fazer o mesmo teste e ainda é possível dividir de 3x. Acesse o link e confira: https://pag.ae/bjqm1jT

Só posso dizer que valeu muito a pena para me ajudar a me conhecer melhor e que acho que também pode ser muito útil para você. Auto-conhecimento é o melhor investimento que podemos fazer para que a nossa vida comece a dar certo. 🙂

Comente
6 out 2017
0

Como fazer o mapa dos sonhos

Já pensou realizar todos os sonhos que você vem desejando há tempos? Com a ajuda do “Mapa dos Sonhos“, isso fica mais fácil. Para quem não conhece, ele é um meio para visualizar tudo o que você quer quer. Nele, você coloca no papel tudo aquilo que você quer para a sua vida.

mapa dos sonhos

Fonte: Jubaqueen

Fazendo o Mapa dos Sonhos

Para começar, é interessante escrever sobre coisas que você sente que são possíveis de realizar, pois podemos ter alguns bloqueios e crenças limitantes não tratados que podem fazer com que coloquemos desculpas para não fazer alguma coisa que não nos julgamos dignos de conseguir.

Primeiramente, faça os seguintes questionamentos:

  • Quem eu realmente sou?
  • Quais são as minhas qualidades?
  • O que eu quero?
  • O que eu não quero para a minha vida?

Depois, pegue um papel, coloque seu nome no centro e escreva em volta tudo o que você quer. Lembre-se de ser específica(o) nos seus desejos. Por exemplo, se você quer viajar para a Califórnia, escreva o local, quando você irá, com quem e onde ficará.

É importante aguardar um período para as coisas acontecerem e não adianta nada mudar os sonhos o tempo todo. Se você não sabe o que quer, o Universo também não saberá o que te dar.

À medida que as coisas forem acontecendo, lembre-se de agradecer por tudo. E, se algo não acontecer, é porque o Universo só manda o que é melhor para a gente. Talvez o que você pediu fosse de prejudicar de alguma forma ou você precisava aprender algo, ou mesmo, o pedido só vai acontecer daqui a muito tempo.

Abaixo, coloco um vídeo da Marcinha Bello que explica melhor sobre o assunto e poderá te dar mais clareza na hora de montar o seu mapa:

 

E então, gostou das dicas? Bora fazer o mapa e conquistar tudo o que queremos? 🙂

Comente
18 set 2017
0

Não terceirize a sua felicidade | Sobre auto-responsabilidade

Quantas vezes você já colocou a culpa em alguém ou alguma coisa por não estar feliz? Pode ser o emprego que anda te estressando, aquele boy/girl que não está nem aí para você, a sua família que não te entende, ou mesmo, a falta de dinheiro que não te permite fazer as coisas que gostaria…

auto-responsabilidade

Sobre auto-responsabilidade – Imagem Pinterest

Não importa! O fato é que, quando diz que não está feliz por causa de outra pessoa ou situação, você tira de si uma função muito importante: ser responsável pela sua própria felicidade.

É comum que a gente acredite que o problema está sempre no outro, porque o ego não nos permite tomar pra gente a culpa pela qual as coisas que acontecem. Mas temos que entender a importância dessa auto-responsabilidade com a nossa vida.

Ao dizer que as pessoas é que transformam os nossos dias em algo ruim (ou bom), fazemos com que a gente se torne indefesos por tudo o que ocorre conosco. E não é bem assim. Podem até existir seres humanos péssimos em nosso círculo e momentos desagradáveis, mas temos que entender que tudo são escolhas. Nós é que escolhemos estar no trabalho que estamos, conviver com as pessoas com as quais convivemos, morar no país onde moramos, nos relacionar amorosamente com tal cara/mulher…

Outro ponto é que, ao afirmar que os outros escolhem o nosso status (feliz ou triste), tiramos da gente a opção de transformar a situação em algo melhor, ou seja, novamente falo de auto-responsabilidade. Se isso tudo não está bom, é preciso questionar: o que estamos fazendo para mudar?

Para alcançarmos a plenitude, é necessário tomar as rédeas de nossas vidas e ser autores de nossa história. No começo pode parecer estranho e difícil, mas não há nada mais libertador do que perceber que você é a única pessoa responsável por resolver a sua própria vida. Você pode fazer o que quiser, não é mesmo? Desde que seja para o seu bem e que não cause mal aos outros (até porque tudo o que fazemos retorna pra gente). Isso é liberdade… 🙂

auto-responsabilidade

De agora em diante, desejo que, sempre que estivermos em uma circunstância complicada, que a gente pense nas seguintes questões?

  • Como estou me sentindo? Estou infeliz? Se sim, por quê?
  • Por que deixei que chegasse nesse ponto?
  • O que posso fazer para mudar? Voltar atrás? Ir em frente? Mudar de faculdade? De emprego? De casa?

Responder a essas perguntas já nos dará um “norte” e nos recolocará em nosso verdadeiro papel diante da vida e mais, não sobrecarregaremos os outros ao acreditar que eles têm a função de nos fazer feliz. Cada um já tem que se preocupar com a própria felicidade. Seria muito pesado ter que se responsabilizar pela felicidade alheia. Concorda? 🙂

Comente

DONA ONÇA é um blog pessoal, que fala de assuntos diversos como moda, comportamento, cutura, etc.

Todas as imagens que aparecem no site são de autoria própria, ou reproduções de outros sites e DONA ONÇA não reivindica nenhum crédito para si, a não ser que especificado. Se você (ou sua empresa) possui os direitos de alguma imagem e não quer que ela apareça no DONA ONÇA favor entre em contato e ela será prontamente removida.