9 jun 2016
0

Farinha branca é a vilã?

A farinha é um ingrediente básico que compõe diversos produtos alimentícios, como pães, biscoitos, bolachas, bolos, pizzas, pudins, sopas, macarrões, cereais matinais entre outros.

A farinha é rica em amido e geralmente obtida de cereais moídos como o trigo ou de vegetais ricos em amido, como por exemplo a raiz da mandioca, milho, aveia, arroz, cevada, sorgo e centeio. Isso mostra que as farinhas podem ser provenientes de diferentes cereais.

tudo sobre a farinha branca

Os cereais são sementes. E essas sementes são compostas por três partes: o germe, o endosperma e o farelo. Cada parte desse cereal contém nutrientes que desempenham importantes papéis na saúde humana. Durante o processamento do grão, essas três partes podem ou não serem separadas e daí surge à denominação integral, ou seja, conforme o seu processamento podemos dizer se a farinha é ou não integral.

Nutricionalmente falando, as farinhas integrais são mais completas, pois contêm as três partes do grão. Dessa forma, podemos encontrar dentre outros nutrientes, vitamina B, fibras, minerais, proteínas, carboidratos e ferro. Tal composição pode variar de acordo com o cereal utilizado na confecção da farinha.

A farinha de trigo é mais consumida que qualquer farinha de outro cereal. Na farinha de trigo integral, o teor de gordura é maior quando comparado a farinhas de trigo, pois durante o processamento do grão, a farinha de trigo sofre perdas.

A farinha de centeio assim como a farinha de trigo, contém glúten, mas em menor proporção quando comparado à segunda. Elas podem ser misturadas para produzir os pães de centeio claros. Tal combinação pode auxiliar na promoção do aumento da vida de prateleira do produto. Devido a composição do grão de centeio, a farinha produzida com esse grão pode retardar ou dificultar a digestão dos pães de centeio, atrasando a absorção de nutrientes.

A farinha de milho não possui glúten, a farinha de aveia ou os flocos são os mais nutricionalmente completos, farinhas de cevada podem ser utilizadas como matéria-prima para o malte na produção de cerveja e a farinha de arroz é muito comum em comidas de bebês.

Da raiz da mandioca temos a farinha de mandioca e a tapioca. A farinha de mandioca, assim como outras farinhas, é rica em carboidratos e fibras e, quando integral, possui um misto de nutrientes benéficos para o organismo, como por exemplo o cálcio, fósforo, sódio e potássio.

De um modo geral, a farinha de trigo branca e a integral possuem valor calórico semelhante, mas a farinha de trigo branca é mais utilizada para a produção de pães em geral e preparações cujas massas devam ser leves e delicadas. Já a farinha de trigo integral é comumente utilizada na elaboração de pães integrais, bolos de frutas, entre outros, cujas preparações levem massa mais consistente.

farinha branca

As farinhas integrais possuem maiores benefícios por facilitarem o funcionamento do intestino; retardam o esvaziamento gástrico levando a uma absorção mais lenta dos nutrientes; reduzem a resposta glicêmica evitando que haja picos de glicose no organismo e aumentam a saciedade, diminuindo a necessidade de consumir mais do alimento. Além disso, reduz os riscos para o acometimento do diabetes, pressão alta, dislipidemias, doenças cardiovasculares e neoplasias de cólon. Tais benefícios também são alcançados quando se tem uma alimentação balanceada e equilibrada no quesito qualidade dos alimentos, ou seja, os benefícios alcançados através do uso de alimentos integrais são potencializados com uma alimentação rica em frutas, verduras e legumes.

É importante ressaltar que não é necessário eliminar todos os alimentos preparados com farinha branca da sua alimentação. O ideal é saber substituir nos momentos adequados e não exceder na sua ingestão. Principalmente para os praticantes de atividade física para os quais a farinha branca tem “o seu lugar”, uma vez que estas fornecem energia e são absorvidas mais rapidamente pelo corpo.

Para os consumidores, é importante observar ao comprar as farinhas ou produtos que as contenham, visto que a indústria utiliza a farinha branca misturada a integral para aumentar o prazo de validade do produto. Então, para comprar um produto integral deve-se olhar no rótulo qual o ingrediente aparece em primeiro lugar, ou seja, os que estão presentes na frente são os ingredientes que estão em maior quantidade no alimento.

Àqueles que gostam de um lanche saudável, mas acham o pão integral com o sabor forte ou até mesmo sentem o pão ser mais seco que o normal, podem escolher um iogurte natural, um queijo branco, uma saladinha e colocar no pão. E para aqueles que são fãs do doce podem optar por uma geleia (diet) de fruta e passar no pãozinho integral. Além de dar energia, saciam o paladar!

colaboradora de nutrição caroline cunha

Deixe o seu comentário!

sem Comentários

DONA ONÇA é um blog pessoal, que fala de assuntos diversos como moda, comportamento, cutura, etc.

Todas as imagens que aparecem no site são de autoria própria, ou reproduções de outros sites e DONA ONÇA não reivindica nenhum crédito para si, a não ser que especificado. Se você (ou sua empresa) possui os direitos de alguma imagem e não quer que ela apareça no DONA ONÇA favor entre em contato e ela será prontamente removida.