18 jun 2015
0

Quem tem certeza quando o assunto é amor?

Você não me quer, mas eu te quero muito. Quero andar de mãos dadas no pôr-do-sol, te mandar mensagem para contar o que achei sobre aquele episódio de “Orange is the New Black” e passar aquele perfume que você adora, só para ouvir “como você está cheirosa!”.

Também sempre desejo estar ao seu lado quando toca a “nossa” música no Spotify. Qual música? Ah, é! Uma que achei que tinha a nossa cara, mas que você nem sabe. Sou desse tipo que escolhe trilhas sonoras para tudo na vida e é claro que você teria a sua.

E na hora de dormir? Deito na cama pensando na gente, releio nossas conversas e lembro de cada palavrinha que você me disse, até pegar no sono. Será que é normal isso?

estranho-seria-se-eu-não-me-apaixonasse-por-você

Saber (ou achar) que você não me quer tanto quanto te quero parece até um motivo para eu gostar ainda mais desse seu jeito. É algo meio masoquista, de querer manter esse sentimento, mesmo sabendo que não é recíproco e depois de todos falarem que deveria mesmo era te esquecer de vez.

Se vou seguir esses conselhos de te deixar pra lá eu não sei. Nem se sim nem quando. É que tenho esse defeito de querer ir até o fim. De me entregar. De me jogar de cabeça nas relações. E, mesmo sofrendo, no final consigo dizer que valeu a pena. Pelo menos terei tentado. A vida não é isso aí, correr atrás do que a gente quer? Então, posso dizer que sou uma atleta de maratona. Prefiro mil vezes chegar aos 3 em uma prova de 5km do que nem sair do lugar.

E essa história toda me faz lembrar daquela frase do filme “O amor não tira férias”:

– Porque nos apaixonamos por uma pessoa mesmo sabendo que ela é errada?

— Essa eu sei a resposta. Porque você espera estar enganado, e sempre que ela faz uma coisa que mostra que ela não é boa, você ignora, e sempre que ela age bem e te surpreende, ela te reconquista. E aí você esquece a ideia de que ela não serve pra você.

Ou seja, quando você quer muito uma pessoa, você pode até se decepcionar às vezes por ter expectativas maiores do que as dela, mas no final, consegue esquecer de tudo, só para estar ali, ao seu lado novamente.

Se isso é errado, não sei. Mas quem tem certeza quando o assunto é amor?

Deixe o seu comentário!

sem Comentários

DONA ONÇA é um blog pessoal, que fala de assuntos diversos como moda, comportamento, cutura, etc.

Todas as imagens que aparecem no site são de autoria própria, ou reproduções de outros sites e DONA ONÇA não reivindica nenhum crédito para si, a não ser que especificado. Se você (ou sua empresa) possui os direitos de alguma imagem e não quer que ela apareça no DONA ONÇA favor entre em contato e ela será prontamente removida.