18 maio 2011
12

Desejos de Consumo!

Vocês já perceberam como os “desejos de consumo” se formam? De repente, você está lá na lanchonete e olha para as unhas de uma moça, despretensiosamente, e pronto: que esmalte maravilhoso era aquele? Preciso! Ou se não, está andando pela rua e, de repente, encontra uma amiga com uma blusa incrível! Já era. O bichinho do consumismo te picou de novo…

É nessas horas que vale a pena parar e pensar: Perae, será que eu, REALMENTE, preciso de tal item? A tendência a responder que sim é grande, mas tente pensar se tal peça ou acessório vai combinar com o restante das suas roupas, se o preço e a qualidade valem a pena e se não é algo passageiro, um item de moda, que, provavelmente, nem vai ser usado na próxima estação.

Ok, nada te curou do desejo de adquirir tal item. Então, próximo passo: pesquisar preços. Nada de levar algo que viu na primeira loja. Tá, se for uma peça exclusiva, não tem jeito. Caso contrário, sapato sem salto e vamos bater perna! Sem preguiça que, além de uma possível economia ao comprar em um lugar mais barato, você ainda perde calorias e fica com as pernas durinhas! Fala que não é um ótimo estímulo. 😉

Encontrou uma loja com um preço “pagável”? Experimente mil vezes a peça! Pense, novamente, nas peças do seu guarda-roupa e no quanto já gastou no mês. Tudo certo? Hora de entregar os dinheirinhos ou pagar com a “mágica” do cartão ou cheque. Digo “mágica”, pois a gente sempre tem a sensação de que está gastando menos ou adiando o gasto, né? Por isso, avalie beeem se é necessário comprar a prazo. À vista é sempre melhor e, de quebra,  ainda pode conseguir até um descontinho básico. Nada de vergonha nessa hora, hein?

UPDATE: Informações importantes que aprendi após ter um problema com a compra em uma loja: “Os itens devem, entre outras coisas, apresentar o preço à vista e a prazo e o valor praticado à vista deve ser o mesmo praticado com o cartão de crédito. O lojista deve informar também quais são os juros praticados, número e periodicidade das prestações, no caso de pagamento a prazo”, explica.

Aceitar cheques é uma liberalidade dos estabelecimentos. Porém, a partir do momento em que o cheque é recebido, o lojista não pode fazer restrições, como não aceitar cheques de contas recentes. Vale lembrar que as lojas não são obrigadas a receber cheques de terceiros, de outras praças ou administrativos.

O Código de Proteção e Defesa do Consumidor garante o mesmo preço de uma mercadoria para qualquer opção de pagamento, seja em dinheiro, cheque ou cartão de crédito. O comerciante não pode estabelecer valor mínimo para a utilização de cartão de crédito ou débito.” Fonte: Gazeta Online

Pronto! Curada do desejo consumista e sem culpa financeira!

 

 

Post's relacionados

Deixe o seu comentário!

12 Comentários

  1. Ótimo post, Carol!
    Eu nem tenho cheques pra não ter problemas depois, pq acho que cartão já é problema demais pra mim, apesar de ter melhorado muito. Porque realmente, parece “mágica” e nessa coisa toda de comprar mil coisas, parceladas ou não, a conta no fim do mês vem daquele jeito.
    Optar por pagar as coisas a vista e de preferencia em dinheiro é a melhor coisa!

    Beijos

    • Blog Dona Onça disse:

      Obrigada,Marcela!
      Este ano estou tentando me controlar
      melhor,então estou lendo várias dicas que acho
      legais para compartilhar aqui no blog.=)
      Já limitei meus gastos mensais,ajuda bastante
      a controlar também.
      Bjos!

  2. Paloma Veras disse:

    Meus cheques estão escondidos.
    Mais ando precisnaod me controlar muito, estou gastando mais do que posso e quero.
    Adorei o post!

    Beijos.
    http://www.blogpalomaveras.blogspot.com

    • Blog Dona Onça disse:

      É, verdade,Paloma!
      A gente tem que fazer o possível
      para não gastar mais do que pode.
      Esse ano ,felizmente,estou me controlando
      muito melhor.Em janeiro,não gastei nenhum
      centavo à prazo no cartão ou cheque para
      equilibrar as contas.E,atualmente,só
      gasto,no máximo, 30% do salário livre,ou seja,
      do restante que não está comprometido com
      contas fixas.Vi um economista falando isso na TV
      e resolvi adotar.Tem dado certo 😉
      Bjos!

  3. Que tudo esse post Carol. Realmente compramos muitas coisas que não precisamos somente pelo olho mesmo né?!
    Seguuuuuuura o cartão… kkkkk
    Beijinhos

    http://bycarolinafabris.com/

  4. Deise Gomes disse:

    Carol! Muito legal o post!
    Tento pensar várias vezes antes de comprar, pq por impulso, a gente nem vê pra onde vai todo o dinheiro…
    Fora que temos que usar e abusar do que já temos, eu uso mil vezes uma peça, pq se comprei é pq gostei e tenho mais que usar muitooo não é? Isso tbm evita gastos abusivos…
    Bjokssss
    http://www.smooch.com.br

  5. Ariana disse:

    Perfeito o post!Ajuda muito,há que aprender a controlar os gastos,ehehe.
    Bjs.

  6. Oi:), o meu nome é Fernanda estudo Engenharia Civil e adorei imenso do teu blogue! Muito bonita muito bem!
    Adequa-se imenso com tudo aquilo que aqui li.Existe sempre há imenso que regidir nos blogues!Nada nada mais satisfatório do que deixar a nossa escrita na net!
    Até amanhã 🙂

DONA ONÇA é um blog pessoal, que fala de assuntos diversos como moda, comportamento, cutura, etc.

Todas as imagens que aparecem no site são de autoria própria, ou reproduções de outros sites e DONA ONÇA não reivindica nenhum crédito para si, a não ser que especificado. Se você (ou sua empresa) possui os direitos de alguma imagem e não quer que ela apareça no DONA ONÇA favor entre em contato e ela será prontamente removida.